|
L'amour pas pour moi
Fabiana Motta, 19.
Amante de arquitetura e francês.
“O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente… E assim é com a vida, você mata os sonhos que finge não ver.”
"Não ir atrás dela é a coisa mais difícil que já tive que fazer." - Cidades de Papel. (via desfrutar-se)
"Você é livre pra fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das conseqüências." - Pablo Neruda.   (via esfalfeis)